Cortei meu cabelo e agora? Depoimento

Olá meninas, hoje vim contar para vocês a saga com o meu cabelo, que começou logo após o temido corte.

Sempre tive cabelos longos, longos mesmo, não aquele “meio de costa”, que não é nem comprido nem curto, meu cabelo era quase na cintura, mas detalhe, meu cabelo nunca foi liso, apesar de todo mudo acreditar que sim, rs!

A minha dificuldade para cuidar dos cabelos começou na minha fase de adolescência, quando começamos a nos preocupar um pouco mais com a aparência. Meu cabelo sempre foi muito fino e por não ser liso bastava um vento para deixá-lo tão armado quanto um guarda-chuva.

Querer domá-lo com creme de pentear não adiantava,  ele ficava tão ensebado por ser extremamente fino que não valia à pena.

Foi assim que usei pela primeira vez uma revolucionária criação da humanidade, chamada Chapinha. Na época, em 2002 isso era a sétima maravilha do mundo e todo mundo passava horas em frente o espelho esticando tudo que tínhamos para esticar. Confesso que cheguei a passar até ferro de passar roupas em busca do meu cabelo liso, mas quando chegava na raiz ficava impossível e queimar o ombro era a menor consequência.

Assim foram tempos de perda de horas e mais horas, mas quem me conheceu após a chapinha nunca duvidava que meu cabelo era liso de verdade. Mas os anos foram passando e o tempo que perdia esticando as minhas madeixas começaram a fazer falta, faculdade, cursos, estágio.

Me rendi à progressiva, com formol, porque antes todas tinham formol, a gente chorava, ardia os olhos, garganta ficava seca e mesmo assim não tinha santo que nos fizesse não realizar o tratamento. Assim meu cabelo ficou ainda mais oleoso e eu tinha que lavar quase todos os dias e isso diminuía a durabilidade do efeito liso e assim lá estava eu usando minha chapinha novamente.

Com o passar dos anos muitas novidades na indústria dos cosméticos foram surgindo, diversos tipos de chapinhas e ainda mais tipos de progressivas, alinhamentos e botox.

A oleosidades dos fios sempre me incomodou bastante, experimentei diversos tipos de alisamentos e todos deixavam o cabelo bem oleoso, do tipo que dava para fritar um ovo no fim do dia.

Ano passado resolvi conhecer uma feira de cosméticos em São Paulo, passando por um stand de doação de cabelo vi muitas pessoas especulando e resolvi perguntar também sobre como funcionava. A doação era para confecção de perucas que eram enviadas para o Hospital do Câncer.

Meu coração se encheu de compaixão e eu que já havia passado tantos anos usufruindo do meu cabelo longo, poderia colaborar e ajudar essas crianças durante esse período difícil de tratamento.

Não pensei e já sentei na cadeira da cabeleireira, tinha público, muita gente na verdade rs. E foi tudo tão rápido, a cabeleireira fez um rabo de cavalo e simplesmente cortou.

Juro que não tive um sentimento de perda, foi apenas uma leveza incrível, nunca sentida antes.

Corte aprovado! Cabelo long book e agora?

A fase de adaptação é um pouco complicada porque o cabelo curto cai no rosto mais fácil, você ainda não sabe lidar e joga para um lado, joga para outro e 4 horas depois de lavado ele já começa a ficar oleoso, ensebado…

Mas a internet é uma estrada sem fronteiras e comecei a pesquisar insanamente formas de como manter meu cabelo liso sem aquele aspecto de sujo na raiz que parece que “a vaca lambeu” seu cabelo, rs.

Conheci primeiramente um alisamento sem formol que poderia ser usado por mim mesma, na minha casa. De primeira achei que não conseguiria passar sozinha, mas nessas horas, para que servem as amigas, não é mesmo?

Comprei o produto, já havia gostado da cor da embalagem, amarelinha, dei uma pesquisadinha e não pensei muito, eu não tinha nada a perder e manter esse long book alinhado estava ficando difícil, porque cabelo curto é ótimo, mas eu gosto dele certinho, uma ponta para cada lado não é legal para mim.

Utilizei mais ou menos 1 mês depois de comprado, porque eu havia feito alinhamento a menos de 2 meses e resolvi esperar mais um pouco. No dia que utilizei, eu mesma passei, literalmente pirei pela facilidade do procedimento, fiz a noite mesmo, depois que cheguei do trabalho. No outro dia ele estava mega liso, um pouco pesado pois acho que não havia tirado muito o excesso para secar e pranchar.

Chegando em casa a noite lavei normalmente e apenas sequei e para a surpresa alinhou como em um passe de mágica, as pontas ficaram certinhas e lisas. Aquele liso menos fake, nem chapado sabe…


Cabelo liso! Agora era hora de acertar a oleosidade, já sentia meu cabelo menos oleoso com esse alisamento, mas se houvesse a possibilidade de melhorar ainda mais, porque não?

Eu comecei a utilizar como teste apenas shampoo, isso mesmo, aboli o condicionador, utilizo apenas o shampoo para limpeza e para fechar as cutículas uma máscara de hidratação rápida, essas de no máximo 5 minutos de pausa, apenas no comprimento, tem dias que subo um pouco mais, mas nunca na raiz.

Desta forma comecei a sentir meu cabelo ainda mais solto, como se ele estivesse hidratado na medida certa, limpo, leve e bonito. Mas é claro que se eu ficar passando a mão toda hora ele ficar mais oleoso porque é o mal do fio fino, mas ainda assim está diferente, bem mais natural e o melhor que eu mesma posso cuidar, quando eu quiser, quando achar necessário.

Espero que tenham gostado da história do meu cabelo e se identificarem comigo me mandem um alô. :*

 

 

 

 

 

 

 


Recommended Posts

Comments

  1. Maria Jaqueline : fevereiro 10, 2019 at 9:49 am

    amei gostaria de ter um cabelo de diva,no dia a dia como faço se trabalho

    • Daiana Theodoro : fevereiro 14, 2019 at 5:33 pm

      Olá Maria!
      Realmente não é fácil, trabalho, casa, família e ainda conseguir conciliar os cuidados pessoais.
      Mas para tudo tem um jeito! Me conte como é seu cabelo e como você gostaria de deixá-lo.
      Assim consigo te ajudar e indicar o melhor produto e/ou tratamento que você conseguirá fazer mesmo sem ter tempo 😉
      Fico te esperando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat